Wednesday, June 22, 2005

Luxuriosa - soneto hermínio

Luxuri'rosa de luxo
Cabeça de rubro olhar
Rubra carnuda te acho
De pé elegante no ar

Ó flor forte e parideira
Luxuosa esbraseada
Uma da plural roseira
Mais colhida que olhada

Ligação da terra ao céu
Ó mãe nua rosa ao léu
Tão violento carmim

Roxa rosa sanguínea
Minha mãe chama-se Hermínia
Foi dessa rosa que vim

1 comment: