Friday, June 24, 2005

Claridade

Fui educado no amor pelos animais e no respeito pelas pessoas. São coisas que se não dispensam umas às outras: o amor e o respeito, os animais e as pessoas. Assim tenho levado a vida por diante. Um destes dias, deitado no escuro e impermeável ao sono, pus-me a enumerar os animais e as pessoas da minha vida. Como lâmpadas, uns e outras foram-se iluminando no tecto do meu quarto à medida que as chamava com o coração subido à garganta.
Tu, leitor, foste educado, também. Pergunto-me que cachorro, pássaro, gato, mãe, filho, mulher, irmão, se fazem luz na tua peregrinação. Agrada-me a ideia de, apesar de transportarmos narizes e contas bancárias diferentes, sermos, no escuro, todos iguais.
Não há escuridão que apague esta claridade. É isto que tenho dito à minha filha. E ao meu gato também, claro.


O Correio (Marinha Grande), 21 de Setembro de 2001

No comments: