Saturday, July 09, 2005

Cultura Geral - 1

Fantasma antigo, nem sempre benigno, isto da Cultura Geral.
Problema existencial de operários.
Alguns ainda foram estudar à noite.
Lembro-me deles às voltas com a introdução à política, a história, a filosofia (que nesse tempo englobava a psicologia).
A Cultura Geral é como a tromba, enfim: cada um com a sua.
Não é uma coisa única.
Eu sei que é básico dizê-lo, mas é da cultura geral ser-se básico.
Ainda bem.
Há quem pense que a dita é o que aparece perguntado nos concursos da TV.
Também, mas não só.
A capital do Egipto etc.
Etc. sem vírgula antes?
Sim, por significar em latim "e as coisas restantes". (Olha, Cultura Geral!)
Convém saber do Hitler e dessas coisas.
Cultura, geral ou não, é saber para não repetir o mau e para renovar o bom.
Pode ser sobre milho. Pode, pode. Sobre astros também pode. Também, também.
Milho pré-colombiano. Astros descobertos pela nova tecnologia.
Pode ser sobre água. Pode ser sobre cordilheiras.
Os recursos hídricos, as levas de emigração ilegal, a guerra civil de Espanha (1936-39),
o cinema checo.
O amanhecer em Santiago de Cabo Verde, a sombra da Sé Velha de Coimbra, a casa onde viveu Artur Paredes, o ouro da areia de Sesimbra, a saturação de pó nos cantos da casa da Maria, a mulher de Scott Fitzgerald, a subjugação económica pretextuada de humanitarismo, o massacre de Mi-Lai, os adiantamentos à Coroa de D. Carlos pela besta do João Franco, a Revolta do Grelo em 1907, as cuecas do Vasco Pulido Valente, os óculos do Carlos Cruz, o falecimento de Manuel Vásquez Montalbán em pleno trânsito de aeroporto, a conseguinte orfandade de Pepe Carvalho, a possível tuberculose de Akhenaton, o clássico de W. Ceram "Deuses, Túmulos e Sábios", Julie London chorando um rio por ti, o Sul de Faulkner, a Pré-História viva nos aquários das marisqueiras, Lucília do Carmo cantando "Eu Preciso de te Ver".
E que mais?
A fuga de mais de 80 pides-filhos-de-putas-lambidas da prisão de Alcoentre, a 29 de Junho de 1975, neste impávido país de merda que é o nosso.
Mas também Manuel Freire e António Gedeão, sempre, para sempre.
Frank Carlucci, embaixador dos EUA em Lisboa, depois director geral da CIA.
A amizade da real família Soares com Jonas Savimbi.
Mas também Rosalía de Castro e Federico.
Os dois 11 de Setembro - em 1973, no Chile, a mando dos norte-americanos; em 2001, no cu dos norte-americanos. Ah pois! É da Cultura Geral...

Por hoje, era isto.



Tondela, 9 de Julho de 2005, caindo sossegada a tarde

No comments: