Thursday, July 28, 2005

Nesciência

Há coisas que não sei.
Elas configuram o futuro - o que saberei.
O que já esqueci - também tal configura o futuro.
O que demoro é ouro: o pequeno gesto que tiveram para contigo, a atenção que te deram sem saberes tu que a merecias, o copo-de-água de laranja virginal, a pureza dos sapatos engraxados de negrossol quando se casou aquele casal de amigos, a chanfana rica para pobres comedores.
Ah, mas essas coisas - essas coisas, eu sei.



Tondela, noitinha de 28 de Julho de 2005

5 comments:

Anonymous said...

Cão se eu peço para que o Mancas não seja identificado, porque raio tens que ficar ofendido com isso? E sais do Porco? Precisas de uma Vaca de Fundo? Nunca pensei que dos lados do Cão me viesse a cheirar a Xeko. Irra, até o Cão dá em Porcelana e Virgem Ofendida. Ficas com o estatuto de Jarrão Ming.

ass: Grão

Anonymous said...

ah, e já agora meti mais um texto dos teus no tapor. Espero que a autorização de ir publicando o Cronicão continue em vigor...?

ass: grão

daniel abrunheiro said...

ver novos posts no tapor, Grão

pena said...

já tenho blog
http://caisdepena.blogspot.com/
só falta descobrir aquilo do som
thanks
pena

aurora said...

Ó Daniel, foi de férias, hóme?