Thursday, July 28, 2005

Luiz


Camões zarolho, ó cristo pátrio,
Nem cinzas te deixam ser.
A 10 de Junho, por triste ser,
Medalhas dás, ó cego sátiro.







Tondela, noitinha de 28 de Julho de 2005

2 comments:

Anonymous said...

O'neill a mais
abrunheiro a menos

daniel abrunheiro said...

olhem-me só que merda de comentário, sinceramente.