Thursday, July 21, 2005

NSU


Pelo menos, 1973.
Por aí.
Um vizinho tinha um NSU.
Estampou-se mortalmente a bordo do carrito.
Velório no prédio ao lado.
Na rádio, Roberta Flack cantava 'Killing Me Softly with His Song'.
E no entanto de tanto entretanto, tufos de espargos vicejavam no monte da traseira dos prédios, incólumes, babados apenas da seda rasteira de lesmas e caracóis.
E tapetes de musgo atapetavam presépios calcários cujos burrinhos, vaquinhas e reizinhos eram pneus velhos, garrafas atiradas fora e fósseis de outros lixos.
A família do morto-NSU desapareceu-nos da infância para não mais voltar até agora.
Agora, Roberta Flack na música-ambiente do bar de meia-tarde.
NSU, baba de caracóis, o homem estendido entre velas, a sala pequena, os pneus velhos, a infância atirada fora com(o) uma garrafa vazia.


Texto: Pombal, 26 de Janeiro de 2005

No comments: