Tuesday, July 12, 2005

Arunca, Manhã Cedo


De novo.
Ontem, 11 de Julho de 2005, mais centenas de peixes mortos no moribundo rio Arunca.
A indiferença oficial é uma forma de
cumplicidade ociosa.
Fotografado assim, no Outono de 2004, parece (e é) bonito.
O problema, mais que os porcos das suiniculturas, são os dejectos humanos à escala
industrial.
Quem é besta, é bestial.



Foto: Pombal, uma manhã do Outono de 2004
Texto: Tondela, 12 de Julho de 2005

No comments: