Wednesday, July 13, 2005

Janela



A esta janela convalesci todo um inverno, quase.
Quase todo o Inverno, quase convalesci.
A esta janela me tratei.
Eu estava vivo de mais.
Pode morrer-se disso.
Então, a cabeça disse-me coisas diferentes.
Que secasse a íntima fonte de matadouro.
E eu sequei, enxugando os olhos.
Devo ter feito bem.






Foto: uma manhã do Outono de 2004, em Pombal
Texto: Tondela, tarde de 13 de Julho de 2005

No comments: