Monday, July 27, 2009

Da Pessoa Plena de Imagens - IX e X (conclusão)

IX. DESINSTRUÇÕES MANUAIS

Fragmentos de instruções para qualquer operação desnecessária:

forma muito prática de estar por cima;
levando por cima da cor oportuna;
tecnicismos perdidos pelo manual;
aspecto medular sempre excepcional;
deitar o Pai de uma forma só;
o Pai ser só, mesmo de luvas;
evidência para ficar mais tempo numa cidade marítima;
banir formações por tentativas;
introdução destrutiva sempre com título
(mas não herdar tudo, não herdar tudo);
síntese não lembrável é antítese;
manter inconsciente a impermeabilidade;
pretender é tanto afirmar como querer como fingir;
esperar, em quase o caso, intervenção médica;
o assunto todo (a vida toda) pode estar todo (toda) no pormenor;
posição lateral de segurança para salvar John Bonham ou o Pai do João;
objectivos à vista do inconsciente;
adequação devidamente técnica de quaisquer métodos;
motivação dos sujeitos passíveis de inscrição meteorológica (e epigráfica, epigráfica);
recorrer se possível ao Comum Didacta (o Senso);
mostrar slides, fica sempre bem e distrai e atrai;
videogramar interacções, se as houver (os sonhos, as meias-palavras, as meias-tintas);
se possível, autoconfiar-se os outros (mostrar-lhes fragmentos dos sonhos, dos poemas);
gerir, comunicar;
aprender pequenas coisas laterais à sessão, guardá-las em casa.



X. PLENA A PESSOA

Agora plena de imagens a pessoa como a água, o céu na boca.



No comments: