Saturday, August 01, 2009

Mais uma coimbrice dum coimbrinha

Família de José Afonso indignada com vereador da Cultura

Posted: 31 Jul 2009 08:05 AM PDT

Na apresentação de uma homenagem ao cantor, por ocasião do 80º aniversário do seu nascimento, Mário Nunes, vereador da Cultura, disse que José Afonso “devia ter morrido num lar” e que “até medicamentos lhe faltaram” no fim da vida. A família de José Afonso diz que é uma afirmação infeliz.

"Um homem que devia ter morrido num lar ou numa cama em condições e a quem até os medicamentos lhe faltaram no final da vida". É esta afirmação, feita pelo vereador da Cultura de Coimbra, Mário Nunes, que indignou a família de José Afonso.

“Lamento profundamente a infelicidade da afirmação que fez. Quero crer que não foi proferida com má-fé, mas apenas por falta de sentido de perspectiva e de conhecimento do assunto”, refere a filha do cantor, Helena Afonso, numa nota enviada ao JN, sublinhando que se trata de “um autarca com responsabilidades na área da Cultura”.

O vereador falava no passado dia 22 de Julho, na apresentação do "Memorial" em homenagem ao cantor e compositor, que inclui música, dança e poesia, a realizar na cidade dos estudantes dia 2 de Agosto, por ocasião do 80º aniversário do nascimento de José Afonso (Zeca Afonso).

Helena Afonso explica que o internamento do pai num lar “seria um acto indigno do próprio e dos parentes e amigos que o acompanharam e lhe prestaram a assistência possível, além de ser inapropriado para a sua patologia progressiva”.

Refere ainda que o célebre cantor que deu voz a “Grândola, vila morena”, falecido a 23 de Fevereiro de 1987, esteve “sempre rodeado pela família e amigos”.

Helena Afonso garante que “é redondamente falsa” a afirmação de que “até os medicamentos lhe faltaram no final da vida", feita por Mário Nunes.

“Uma vasta rede solidária, em Portugal e no estrangeiro (onde gozava de enorme reputação e respeito), constituída por gente de muitos quadrantes, permitiu a José Afonso o acesso à medicamentação mais actualizada na época”, assegura ao JN.

Sandra Alves » Jornal de Notícias

No comments: