Friday, March 06, 2009

Rosário Breve nº 93 - in O Ribatejo - www.oribatejo.pt

Hoje Acordei com Portugal na Cama


Tenho esta pátria de peito aberto
coroada de sombra a meu lado.
De cortinas cerradas, sinto, incerto,
alma nenhuma em corpo já passado.

É feita, toda ela, laranjeiras.
Ceifeiras já não tem, debulhadoras
sim, que devastam terras seareiras
e oliveiras de chãs colinas louras.

Se a Portuguesa Pátria amo ainda?
Eu amo até seus circos e rulotes!
Seus gelados pastores, seus capotes,
suas frautas de cana, coisa linda!

À cabeceira busco o copo de água
que à noite rumoreja pluvial.
A busco de outra mão e então afago-a,
lhe digo dulces coisas, trivial.

Chama-se Portugal, a minha gaja.
Acordei hoje co’ ela mesmo ao lado.
Pode não ter futuro, mas bem haja
quem dela me nasceu sem ter pensado.

Decente é todo aquele que ama
a gaja com quem acorda na cama.

No comments: