Sunday, June 06, 2010

Últimos Dias do Caderno Chinês (II - fragmento)

Pombal, madrugada de 20 de Maio de 2010


Sou a formiga cabisbaixa
que as tocas da cidade cabeceia
de silenciosas antenas.
Toco de roídas patas os parâmetros,
os sinais de trânsito, o trânsito dos
sinais – e o destino comuníssimo
dos animais.

No comments: