domingo, setembro 10, 2006

Arte a Sério

9 comentários:

Paula Raposo disse...

Não gosto mesmo nada da fotografia, ou escultura, ou o que seja.

daniel abrunheiro disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
daniel abrunheiro disse...

Tenho curiosidade em saber por que motivo não gostaste, Paula.

Fanette disse...

Do meu ponto de vista e como prova de arte a fotografia é muito Sensual e Maternal. Como tudo na vida a diferença sobre os mais diversos assuntos está em quem olha e como olha. Não discuto.
Gostaria também de saber da razão da Paula.

Paula Raposo disse...

É como aquelas coisas que se olham e gostam-se ou não e nem sabemos bem porquê! Não gosto de tudo. Nem da figura que representa a mulher, talvez o cabelo seja o que me saltou à vista, nem das crianças que se aproximam, mas nem estão perto ainda...Às vezes olho para pessoas ou coisas e não gosto à partida. Explicar porquê, nem sempre é possível. A vocês nunca vos acontece??!! Espero ter satisfeito a vossa curiosidade.

daniel abrunheiro disse...

Curiosidade satisfeita, Paula.

Paulo G. Trilho Prudencio disse...

Como compreendo a Paula. Aliás, a arte e as suas definições. Observar ou interpretar? Ou as duas coisas ao mesmo tempo. Esta imagem, sem deixar de ser bela, cria um imediato sentimento de repulsa: observando ou interpretando.

Fanette disse...

Paulo:
a Arte: escultura, pintura, música, poesia… é “uma realidade abstracta” e não “uma realidade tangível”.
O belo nunca provoca a repulsa mas sim a harmonia. Vai ver que observando melhor chegará a uma melhor interpretação.
Não faça jus de “trilho prudencio”.

Paulo G. Trilho Prudencio disse...

Fanntte:

Eu disse isso mesmo mas com uma conclusão diiferente. O belo pode ser terrível - rilke -.
Acrescento: com a necessária prudência e tentando não pré-definir os trilhos. Tenta-se.
Obrigado.