Saturday, September 02, 2006

Três Segmentos para um Diário Repreensível

1.
Sei de coisas que não têm fim
e doutras que apenas não acabam.
Como chegaram até mim
lá de onde elas estavam?

Isso não sei.
Sei pouca coisa
das coisas.



2.
Arranco moscas do ar
como carraças a um cão
transparente.



3.
Os dias são comuns e diversos
como maçãs e mãos.
Não é possível sempre segurar
um dia nas mãos.
Outros dias há que caem
com a gravidade das maçãs.
Depois apodrecem no chão.
Há que se os passar
da mais diversa
da mais incomum
maneira.



Caramulo, esta manhã, sábado, 2 de Setembro de 2006

2 comments:

Paula Raposo said...

Gostei sobretudo desta última parte sobre os dias...

Paulo Prudêncio said...

Também eu.