Sunday, September 17, 2006

Não É Só Ainda

Se se fez noite
na tua vida
não é ainda tarde
mas apenas noite.
Todo o dia
se faz tempo
e sustento
não é só
mercearia.




Caramulo, domingo, 17 de Setembro de 2006

6 comments:

Paula Raposo said...

Tens razão.

Joca said...

Se se faz noite
em vida ser
ser fim...

Paulo G. Trilho Prudencio said...

Belo: o sustento não é só mercearia. Ideia generalizada, mas dita assim... Muito bem escrito.

Manuel da Mata said...

É proibido desistir. E hei-de dizer não três vezes, três ou mais, quando a velha senhora me quiser - e ostensiva ou sorrateira-,me vier buscar.

Não pensarei então na mercearia comezinha do arroz e do "vinho de cozinha". Nem na eternidade.

E ela há-de hesitar e eu terei tempo para ler o último poema!

E para em vós pensar. Em vós, que somos nós.

No interim, desistir, nunca!

Assim, para abrir mais este texto, tão curto e tão belo!

daniel abrunheiro said...

a tua visita, Manuel, agracia-me.

Anonymous said...

Muitos poderao escrever bem e mal novelas, contos e romances.

Poucos sao os que escrevem poesia porque exige vida, filosofia, outra mestria.

Nao há poesia boa e poesia má.
Nao há forma de confundir. Ou é poesia ou é outra coisa.

A poesia é uma coisa que apetece repetir assim todos os dias. Hoje ja repeti este poema varias vezes.
Repeti-o em portugues, está claro.
Que para bom entendedor estas palavras bastam!

Beijos
Te quiero mucho
Ilda de Buenos Aires