Thursday, October 06, 2005

Buscão

Chegou a hora de eu ir buscar um papel branco recoberto de fios pretos.
É num sítio perto do corpo.
Esta hora chega-me como o mar.
Eu fixo o corpo. Ela chega.
O papel estende-se como uma toalha ou um animal desejado.
É então que eu saco os fios pretos.



Tondela, tarde acabando-se de de 6 Outubro de 2005

2 comments:

Sandra Feliciano said...

... e depois sai obra. Prima!

I said...

ontem, de blog em blog vim a qui ter e fiquei muito tempo a ler, a ler..só que já era muito tarde e já não tive energia para comentar.Mas hoje tinha que ser.Este blog é...uma delícia.Esta um poema a proposito de mãos no post sobre as mãos (nick cave, penso eu)