Wednesday, October 12, 2005

A-Manhã

Diz-se que não se sabe o dia de amanhã
ah mas eu sei
é hoje
e ontem eu já sabia
vocês também
recapitulemos
minimercado
folhas de fiambre
senhora de prata à janela d'água
vendo o verão
compro o inverno
um livro para ler
outro para escrever
a roda dentada das horas
as carrinhas de abastecimento
o comércio sossegado
o barbeiro e seu empregado
lá está o rapaz do gato fedorento
a serra ao longe duplicada
pelas nuvens espessas castelãs
o alcatrão estanhando as ruas
tudo muito tranquilo
muito católicuménico
se não é isto a felicidade
rai's partam a felicidade
tempo de chá lareir&conan doyle
gato no colo água nos vidros nos olhos
a manhã contém ainda a noite
a manhã contém já a noite
o mais é amanhã
eu conto



Tondela, manhã de 12 de Outubro de 2005

No comments: