Wednesday, February 02, 2011

Ideário de Coimbra - 158 (fragmento 1)

158. PLATAFORMA E FAIANÇAS
Coimbra e Pombal, terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

Fevereiro abre-se em azul(ejo). É bonito estar vivo na polpa da manhã. Dor no arco das costelas do lado do coração. Dei pão a pardais sob as tileiras. Converso a sós com a minha vida no hoje que (’inda) me cabe. Sou contemporâneo da minha sombra e do que me sobra. Tunísia, Egipto e Israel andam aos coices, à pala todos da “diplomacia humanitária” dUSAmericanos, esses cabrõezinhos sanguinários. Levanto ora ferro e vou à vida, isto é – a Pombal.

No comments: