Monday, April 04, 2011

Ideário de Coimbra - 153 (fragmento 4)

Um vento greco-latino verseja ainda estas aragens.
Os laranjais de Coimbra içam saias eólicas.
Chega a ser bonito andar triste entre ínsuas
e agências imobiliárias: as cervejarias são outras
tantas poesias.

As preposições regentes do latino caso ablativo /circundam
as cumeadas encostas da frase ortoépi(c)a.
Uma pessoa por aqui-cá-aí e nem sonha
em amor que se ponha a jeito de saias.
(E tu-tem-te-não-caias.)

No comments: