Wednesday, June 08, 2011

ROSÁRIO DE ISABEL E DINIS seguido de OUTRAS FLORAÇÕES POR ESCRITO - 4. DIÁRIO DE UM DIA (fragmento 18) - Coimbra, segunda-feira, 21 de Março de 2011

O vento venha que a pele receba em fresco.
Uma coisa epidérmica de ver barcos, algo assim.
Uma rima gráfica na retina, uma matina,
um limoeiro chovido por mim.

Saudades Dela.
(Falo da Mãe, cada um com assuaminha.)
Pôs-se a manhã mui amarela,
mui azul pela noitinha.

No comments: