Monday, September 26, 2011

ROSÁRIO DE ISABEL E DINIS seguido de OUTRAS FLORAÇÕES POR ESCRITO - 13 - Leiria, sábado, 9, e domingo, 10 de Abril de 2011

13. NOVENTA E QUATRO

Leiria, sábado, 9, e domingo, 10 de Abril de 2011

Enquanto o corpo me for dando, hei-de eu, como mais bem puder, ir aproveitando esta oportunidade de negócio chamada Vida. É trivial não sentir tal ante meu mesmo desconhecimento dos anos vindouros (se vierem, se o corpo se lhes for dando, natural, naturalmente). Mas – conheço eu, deveras e de facto, os anos já idos? Não é a memória uma reconstrução (=uma corrupção) lírica do (v)olvido? Penso nisto este sábado nesta Leiria da casa-de-pasto MonteCarlo (“Salvador”).
Fora a meteorologia é de abafo: suspeito uma iminência de trovoada.

*

Não se concretizou, afinal, a tempestade. Dia calmo. Conversámos a vida, fizemo-nos sorrir. A noite veio sem dor. Camarão e amêijoa para o jantar, angústia não.

*

(O meu Pai completaria hoje, domingo, 10, 94 anos.)

*

Algumas palavras do jornal do dia (porque elas formam poemas):

·        ajuda social e económica
·        na exaustão os recursos humanos
·        notificado para ir amanhã
·        uma frutaria em Benfica
·        a carneirada ululante
·        pela goela abaixo
·        apagaram o fogo rapidamente
·        ontem salvas de afogamento
·        encontrada inconsciente
·        mal lavrado
·        buraco negro
·        alvura celestial
·        ajustamentos protelados custam mais
·        o estado da rosa
·        povo farto de furtos

     ·   escondida no ânus

No comments: