Monday, September 19, 2005

Tony Carreira em Tondela

Quem sendou já o desespero - pode bem, momentaneamente a salvo dele, esplanar-se ao sol de Outono, ir enxotando as moscas com o braço-cauda, evocar o desespero outro, o idem lúcido de Fernando Pessoa. Por exemplo, de Fernando Pessoa. Pode bem fazê-lo - desde que vá mantendo-se a salvo.

ao conjunto fictício das estrelas
o esplendor nenhum da vida...
- como aconteceu, algures, numa das tantas vidas escritas do poeta finalmente defunto em 1935. E como me aconteceu ontem mesmo, noite meã de Setembro 2005.
Era na feira. Pipocas multicolores, farturas gordas que rechinavam nos mostradores, ébanos africanos, marfins coloniais, cachorros, bebidas, cêdês, fios, missangas, camisolas, crianças alheias; balões pesados como bolas de bilhar, emigrantes descapotáveis, imigrantes encharcados de aguardente vínica, filas e filas de automóveis com os rádios a gritar, raparigas casadoiras de chinelas escolhidas a dedo, rapazolas tontos mascando pastilhas de boca aberta, cinquentões de rabo-de-cavalo usurpando um look hippy-happy, aparelhagem sonora no máximo, lá em cima o céu anulado pela feir'aqui; matronas agrícolas com cadeirinhas de campismo, homens endomingados com fatos de sábado, moscas agudas nos antebraços recamados de cabelo português.
No todo, uma tão notória como geral insuficiência psíquica. Uma estética descalça, uma alegria de calendário, uma euforia de bifana. Mãos terminavam em copos de plástico e de cerveja. Empurrões sem peculiar erotismo. Algumas pisadelas exclamadas. Centenas de cus. Famílias completas. Varandas de em torno acolchoadas de vasos com as únicas plantas horríveis do mundo. Os autarcas louvadeusando passoubens. Artistas de informática com projectos de cerâmica sanitária. Exposição de ferragens, carpetes, doçaria, vitela no forno, cozinhas de fórmica demonstradas por estagiárias insufláveis, o móvel à medida da sua sala à medida da sua vida, os destinos individuais tracejados pela fita métrica da fadiga de viver, a banda filarmónica com os bombardinos casados à frente e as solteiras de clarinete atrás, dez e meia da noite.
Luzes, câmara municipal, acção - às onze e sete, senhoras e senhores, pela primeira vez em Tondela, Tony Carreira.
Ficton, Tondela, tarde de 16 de Setembro de 2005

No comments: