Friday, March 25, 2011

Rosário Breve n.º 199 in O RIBATEJO - 25 de Março de 2011 - www.oribatejo.pt



Alvíssaras para o peão


A selvajaria desenfreada dos combustíveis não me afecta muito, até porque ando a pé com a obstinação peregrina do fatimista mais militante e mais fervoroso. Combustíveis? Se nem carro tenho…
Ando a pé pela Cidade. E sou recompensado por isso, não duvideis. Ainda agora. Ainda agora, colhendo de um friso de galerias de rua a frescura dérmica da sombra (que a Primavera começou com uma força de Verão anunciado e precoce), vi uns olhos de mulher abençoados pelo mesmo azul do dos painéis do Mercado de Santarém. E a água daquelas retinas aniladas só pode ter sido roubada ao Tejo de antigamente, aquele das cheias e dos avieiros e da adolescência de Bernardo Santareno, sim, aquele que Almeida Garrett mirou ao colo de pachorrenta mula. Já o cabelo dela, bem, o cabelo dela era um incêndio disciplinado à força de invisível laca e visível desejo de tornar cada pobre homem em bombeiro. Já por aqui vedes o tipo de alvíssaras que aufiro ao mandar galps & restante quadrilha homóloga à fava-rica perambulando com asas de borracha vulcanizada por essas ruas e praças.
Claro que não escapo, também eu não, às outras metástases do cancro económico que estes senhores insuflam com a mentira de a culpa ser dos iguais a eles lá de fora. Claro que não. Mas quanto a combustíveis, estamos falados.
Ante a demais aflição destes dias (que gerou cerca de dez milhões de sobrinhos, já que anda tudo ó-tio-ó-tio), e como não subscrevo qualquer religião nem me genuflicto ante qualquer credo, quando preciso de deuses, vou ver os arvoredos; quando preciso de deusas, vou ver as aves. Mas depois vou mas é a um bar, amando uns copos para a guelra e o fervor oratório passa-me logo. A crise não passa, mas para mim, por instantes e decilitros, passa.
E não há gasóleo que me faça aceitar gelo no whisky, nem gasosa no vinho, nem ginjinha sem elas: elas, as tais de olhos cor-de-mercado-de-Santarém.

1 comment:

Filipe said...

Acho que é a mãe de um Sr...