Sunday, May 21, 2006

Santos dos Últimos Dias

Simenon - Pedigree
Eça - O Primo Basílio
Rick Moody - Tempestade de Gelo
Torrente Ballester - Os Anos Indecisos
Ernesto Sabato - O Túnel
Sousa Dias - E Ítaca Eras Tu
Vergílio Ferreira - Alegria Breve
Cunha Rêgo - Liberdade
Margery Allingham - Cuidado com a Senhora
John Buchan - Os 39 Degraus
Carson McCullers - Reflexos nuns Olhos de Oiro
Harold Pinter - A Colecção
F.-A. Almeida - Estórias de Portugal
Tilman Spengler - O Cérebro de Lenine
Angelica Liddell - A Falsa Suicida

3 comments:

Gabriel_MM said...

Alegria Breve é, para mim, o mais bem conseguido livro do Vergilio. O mais sanguíneo, visceral. O que nos prende à terra (como ele próprio refere na obra) como condição humana! Um fado, um desespero, vestidos de quotidiano.
Desesperadamente Alegria (como diz o Eduardo Lourenço na nota introdutória)! Uma obra notável!

daniel abrunheiro said...

Alegria Breve também era o livro preferido do próprio autor, Nuno.

Gabriel_MM said...

A sério? Não sabia, mas fico contente por partilhar essa preferência com... o próprio autor!