Wednesday, August 03, 2005

Luzombra

Vi
mais do que imaginei
a sombra do corpo que sou
- libertando-se do que era
- seguindo novo obscuro próprio
caminho.
De então desde
sou todo luz que
não alcança a noite
nem a paz que
apesar de tudo
a noite concede aos corpo
mesmo os mais sombrios.

Foi o que vi
afastando-me dele.


Tondela: entardecer de 3 de Agosto de 2005

3 comments:

pena said...

"HABEMUS SONIDO"
Tem Insónias,vê o que não deve,
não alcansa nem a paz nem o descanso?
Temos a Solução:
Visite a nossa loja
"CAIS DE PENA"
ouve um som que isso passa!

aurora said...

E Portugal arde...

daniel abrunheiro said...

Amor é fogo que arde etc.