Sunday, December 30, 2012

De um anónimo pela tarde de 31 de Julho de 2012 (in LABIRINTO SIMPLES)


“EU SEMPRE FUI SOFRIDO NA MINHA
CASA, EU DOU-L’E VALOR A ELA,
MAS ELA VEIO-ME BUSCAR A
FILHA A CASA, ELA VEIO-ME
BUSCAR A FILHA A CASA MAS NÃO ME
VEIO BUSCAR A MIM, EU AINDA GOSTO
MUITO DELA MAS AGORA ISTO”

(Anónimo no Café Colonial, Leiria, tarde de 31/7/12)

No comments: