Friday, February 15, 2008

Ao Menos a Vossa - nº 39 da série Rosário Breve

Como sempre, n'O Ribatejo (www.oribatejo.pt). A partir de hoje, 15 de Fevereiro de 2008.
*********
Ao Menos a Vossa

A minha vida e o Nicolau Breyner são iguais: sempre a mesma coisa. A minha vida é sempre a mesma. O Nico também, sobretudo quando faz de actor a fazer de Nicolau Breyner. Até nas siglas, caramba, são iguais. Ele é o patrão da NBP e a minha vida também NBP: Não Bala Pena.
Vingo-me de ambos vendo, do balcão da Genoveva, pela tardinha, o Portugal no Coração: parece a RTP Memória em directo. Lá está ele, claro, o NBP da minha vida, mais o Carlos Mendes e o Paulo de Carvalho a falarem dos Sheiks, mais o Mike Sergent com o Tó Zé Brito. Ainda não apanhei lá o Zé Cid a fazer de D.Sebastião do Quarteto 1111, mas não há-de tardar muito. O Tordo e a Tourada, claro. A Simone e a Desfolhada, pois. O fadista suinicultor do PPM que é primo dum duque que devia ser rei e ainda não pôde. O Júlio Isidro com um papagaio ao ombro e um papagaio com o Júlio Isidro debaixo da asa. O Zé Hermano Saraiva a falar de Cinema, o Alberto Martins (que é o nosso Cohn-Bendit) a pedir a palavra ao Zé Hermano ministro da Educação em 1969 e o Manoel de Oliveira a fazer História pelo simples acto de respirar. O Eusébio e o Trio-de-2-Odemira. A Maria Vieira a contar anedotas de anões e o Vítor de Sousa a dizer poesias de anões e a Ana Bola sem Herman. O Herman também sem Herman, há q’anos. O Nicolau Breyner cheíssimo de Nicolau Breyner. O Diogo Infante a fazer de Ruy de Carvalho. O Ruy de Carvalho a fazer de Palmira Bastos.
Até parece escrita por Moita Flores, a minha vida, tão igualzinha ao que ele escreve ela é: uma vida-ferreirinha, uma existência-távora, uma falsidade-alves-reis. Mas isto não é argumento. Isto é a só a minha vida, a qual, já se sabe, NBP.
Espero que a vossa B.

7 comments:

Afectos said...

Um tempo que foi, um tempo que volta e o eternamente rotunda... espero mais do meu primeiro país.
No teu caso recordo e desafio a transcreveres no teu sítio o teu conto em O Preço da Chuva.

Daniel Abrunheiro said...

o conto "Rotunda"? é esse?

Manuel da Mata said...

Vou fazer os possíveis para que a minha vida BP. E faço votos para que a tua também.
Abraço,
Manuel

Manuel da Mata said...

Vou fazer os possíveis para que a minha vida BP. E faço votos para que a tua também.
Abraço,
Manuel

Ariel Sharon Tate said...

Ó Daniel, aquilo parece é a RTP Alzheimer.

Sobre valer a pena: há penas duras de suportar. Mas a pena é mais forte que a espada. E outras frases devidamente perpetuadas.

alice said...

os outros não aprecio, mas a simone é uma senhora! beijinhos, daniel *

Daniel Abrunheiro said...

A Simone é uma senhora, sim senhor.