Tuesday, December 20, 2005

As Pastelarias Espaciais

As pastelarias da modernidade são máquinas espaciais.
Não se deve mexer nos comandos nem na tripulação - a caixa registadora, as empregadas.
Cada viajante deve embarcar sozinho e assim se manter todo o inverno da viagem.
O televisor assegura a anestesia da memória.
As manhãs do televisor são para as velhinhas.
O casal de apresentadoras, composto de uma mulher amarela e de um mulheromem, parece um par de catarinetas fermentadas.
As refeições servidas a bordo separam os blocos de sono.
As tardes têm cantores de pleibéque inodoro.
As noites dão crimes solúveis como café sintético.
Há bolos.
Tondela, tarde de 20 de Dezembro de 2005

2 comments:

Qualdas da Reínha said...

Mas é sempre isso que nos resta. Porque sempre resta a réstea de tacto humano que são os bolitos. Era um bolo de arroz fachavor. Obrigado.

Qualdas da Reínha said...

e a remela junto aos papos subópticos...