Monday, October 03, 2011

ROSÁRIO DE ISABEL E DINIS seguido de OUTRAS FLORAÇÕES POR ESCRITO - 37- CARA BELA E CARAVELA - Leiria, terça-feira, 24 de Maio de 2011 (fragmento 1)


© William Klein

Horn & Hardart, Lexington Avenue1954-55




Frequento sítios tão reles, ou rolas, quanto a minha literatura.
Mais do que esta são porém aqueles humanos – humanistas mesmo, direi, à imagem dos despojos-destroços da nossa era quinhentista.
Nos bastidores do que escrevo (terça-feira, 24 de Maio de 2011, Leiria), um bêbado e uma desgovernada namoriscam cuspos cúpidos.
As sentenciosas frases e os impropérios biliares do casal parecem-me equivalentes à doutrina de portugal-portugal-portugal-salazar-salazar-salazar, só que 37, só que 500 anos depois dantóniodoliveira e de donjoãosegundo.
É uma nocturnidade lusa, um rescaldo de bebedeiras génio-genitais, uma portugalidade atiròfoguete-apanhàcana.
É uma tristeza, também.
E também: estes são os meus versos.

No comments: