Tuesday, November 23, 2010

IDEÁRIO DE COIMBRA - podografias de retorno – 123 - mais um trecho do dia 22 de Novembro de 2010




Recordo uma incerta manhã purificada pela trovoada chuvosa da noite que a gerou.
Imagino ter saído às ruas a conferir nos varandins as mortes-vivas: digo: pássaros em gaiolas & flores em jarras & cabeças de mulheres explodindo de cinza como surdas granadas-cãs.
Ainda, como então já, regresso alquebrado e acabrunhado de cansaço a isto a que chamo Casa mas é Quarto.
Minguante, naturalmente.

No comments: