Tuesday, August 07, 2018

Soneto pela finimanhã de Terça-feira, 31 de Julho de 2018






O harmonioso moço semblante da menina vi,
era em um autocarro que ao Calhabé nos levava.
Humana síntese de gladíolo & codorniz senti
naquel’ aparato feminil que, ’li, se m’apresentava.

Era de curtas roupas, quási porém longas pernas:
mas não dessas que se encontra pelas tabernas,
isso não, antes sim por bibliotecas de honesto estudo
onde a vergonha é nada & a honra é tudo.

Senti-me de pronto o mais juvenal senil,
que, enfim, juvenil não, tal me há muito passou.
Fiz de discreto mirone, colector de vãos sonetos.

Pode ser que um dia, à face de meus netos,
à lareira lhes conte daquela que viajou
em noviço julho, ante meu extinto abril.

No comments: